Filtro de linha, estabilizador ou nobreak – Qual usar?

Instalações elétricas seguras em grandes comércios
setembro 6, 2018
Três tipos de Nobreaks – Qual o ideal para você?
setembro 14, 2018

Filtro de linha, estabilizador ou nobreak – Qual usar?

Antes de chegar às tomadas, a energia elétrica percorre longas distâncias e sofre alterações em suas características. Embora os sistemas de geração, transmissão e distribuição sejam projetados para oferecer energia elétrica ininterruptamente, a enorme quantidade de usuários e equipamentos conectados a esta rede somada à falta de manutenção em cabos e transformadores podem gerar curto-circuitos, blecautes, surtos e oscilações de tensão na corrente elétrica.

Estes distúrbios no fornecimento de energia podem causar danos a equipamentos eletroeletrônicos, estejam eles energizados ou não, simplesmente por estarem conectados na tomada. Instalações elétricas inadequadas – tais como fiação mal dimensionada para o tipo de tensão exigida, pode ocasionar falhas no funcionamento de eletrônicos.

As  redes elétricas entregam energia com tensão de 110 volts (V) e 220 V, em corrente alternada. O computador ‘funciona’ com essa tensão, mas seus componentes, contudo, operam em corrente contínua com tensão entre 3 V e 12 V. Para que esse suprimento seja fornecido adequadamente, os computadores possuem uma fonte de alimentação que faz a transformação necessária para o abastecimento de cada componente.

Essas fontes foram projetadas para receber a energia elétrica da rede da concessionária dentro de uma determinada tensão. Variações bruscas podem acarretar problemas simples em um PC que esteja em funcionamento, como travamento do teclado e vibrações no monitor, ou prejuízos sérios como a queima de computadores e seus periféricos. 

 

Tais variações podem ser de vários tipos:

  • Sobretensão: elevação brusca dos níveis de tensão;
  • Subtensão : diminuição brusca nos níveis de tensão;
  • Transiente: pequena variação de tensão devido ao acionamento de aparelhos elétricos caseiros;
  • Quedas de tensão: falta de energia por tempo prolongado;
  • Pico de tensão -variações elevadas nos níveis de tensão por curtos períodos.

 

Existem no mercado alguns  dispositivos utilizados para proteger os computadores e seus periféricos. Vamos analisar suas funcionalidades e diferenças:

1. Filtros de linha

O filtro de linha elimina ou minimiza os ‘ruídos’ da rede elétrica, que normalmente ocorrem por causa de transientes. Esses ruídos podem ser gerados por outros equipamentos conectados a rede, como motores, fontes chaveadas e aparelhos de solda ou ainda por descargas atmosféricas. Eles interferem no funcionamento normal do computador, levando muitas vezes à perda de dados, enquanto os surtos de tensão podem queimar partes sensíveis do computador.

O filtro de linha também expande o número de tomadas disponíveis perto do PC ou de equipamentos de áudio/vídeo e protege contra curto-circuitos e sobrecarga de tensão. Isso é possível porque a maioria dos filtros de linha possui um disjuntor (ou fusível) responsável por desligar a alimentação elétrica, caso a corrente total exigida pelo equipamento seja maior do que a corrente rotulada. No caso de dispositivos protegidos por fusível, em caso de sobretensão, esse se funde, sendo necessária sua substituição para que o filtro de linha volte a funcionar corretamente.

ATENÇÃO! Existem muitos fabricantes que colocam produtos à venda que não trazem todos os componentes de proteção necessários para uma boa filtragem de interferências eletromagnéticas e de picos de tensão. Alguns equipamentos não têm nem mesmo qualquer componente de filtragem, funcionando apenas como uma mera extensão.

 

2. Estabilizadores

O segundo tipo de equipamento de proteção comumente utilizado são os estabilizadores de tensão. Eles são desenvolvidos para proteger os eletrônicos das variações bruscas de tensão como a sobretensão e a subtensão. Sua função é regular a tensão elétrica que chega da rede da concessionária e entregar para os computadores o nível de tensão adequado e constante exigido pelas fontes de alimentação.

O estabilizador é um equipamento que corrige as diferenças de tensão da rede. Ou seja, ajustam a tensão da energia para que os equipamentos conectados recebam a energia mais próxima da ideal. Isto significa que, se a rede estiver baixa, o estabilizador a eleva e mantém a tensão dentro de limites aceitáveis. Caso a rede esteja alta, o equipamento faz a correção inversa.

A subtensão pode impedir ou atrapalhar o funcionamento do computador e a sobretensão pode levar à queima do computador, especialmente a fonte e a placa-mãe.

O computador e todos seus periféricos devem ser ligados no estabilizador. No entanto, é importante observar que a soma das potências dos equipamentos ligados ao estabilizador não pode ser maior do que a potência nominal dele.

3. Nobreaks

Para garantir ainda mais proteção aos seus equipamentos, o ideal é adquirir uma unidade de fornecimento de energia. Também conhecidos por Uninterruptable Power Supply (UPS) ou nobreak, esses equipamentos asseguram o fornecimento de energia para o computador e periféricos no caso de falta de energia e oferecem proteção total contra problemas que vão desde pequenas interrupções em frações de segundos até blecaute total, e também contra ruídos, sobretensões e subtensões.

Esses equipamentos podem tanto funcionar por apenas alguns minutos, para que o usuário possa desligar normalmente o computador sem perda de dados e, neste caso, são chamados shortbreakes, quanto podem funcionar por longos períodos. Sua autonomia depende da potência de sua baterias e também da quantidade de equipamentos que estiverem ligados a ele.

A Nobreak do Brasil oferece os melhores projetos de UPS personalizados. Entre em contato conosco e saiba mais.

011 2964 2383

Os comentários estão encerrados.